21/09/2007 "O Jogo"
Camacho regressa ao esquema 4x4x2


O Benfica joga depois de amanhã em Braga, e tudo aponta para que a equipa encarnada regresse ao esquema táctico preferido do seu treinador: o 4x4x2. No último desafio, terça-feira, com o AC Milan, José António Camacho optou pelo 4x3x3, sendo que esta alteração táctica implicou a presença de apenas um avançado, no caso o paraguaio Cardozo. A qualidade do adversário em questão terá pesado na decisão do treinador espanhol, que preferiu reforçar a linha intermédia.

Diante do Sporting de Braga, não se espera o mesmo tipo de precauções, pelo que Cardozo e Nuno Gomes devem mesmo voltar a formar dupla no ataque, após dois jogos em que não actuaram juntos. Como já foi referido, o camisola 21 foi suplente no jogo de Milão, e, na partida anterior, com a Naval, tinha sido o "Tacuara" a ficar no banco. Isto apesar de, nessa partida, o Benfica ter alinhado no seu clássico 4x4x2, tendo, no caso, sido Di María o eleito para actuar como segundo ponta-de-lança, atrás de Nuno Gomes.

Esta época, recorde-se, os internacionais português e paraguaio já actuaram juntos em quatro partidas, tendo o Benfica vencido dois desses jogos - com o FC Copenhaga e frente ao Nacional - e empatado outros tantos - contra o Leixões e o Vitória de Guimarães.

Refira-se ainda que, em termos de golos, ambos os atacantes já concretizaram dois. Contudo, Cardozo fez ambos no jogo com o Nacional, enquanto Nuno Gomes festejou nas partidas com a Naval e com o AC Milan. Curiosamente, o dianteiro português conseguiu os seus golos quando Cardozo não se encontrava em campo.


Flancos sem alterações

José António Camacho deve regressar ao 4x4x2 na partida ante o Braga, apostando numa táctica mais ofensiva para o desafio com a equipa de Jorge Costa, mas deverá manter os mesmos extremos que utilizou frente ao AC Milan. Na primeira jornada da fase de grupos da Liga dos Campeões, o técnico espanhol colocou Di María e Cristian Rodríguez no onze titular, entregando ao primeiro a responsabilidade de explorar o flanco direito, enquanto o "Cebola" actuou preferencialmente sobre o lado esquerdo. Apesar da derrota, esta aposta deverá assim repetir-se no encontro com os bracarenses, até porque os dois jogadores têm assinado boas exibições ao serviço do clube da Luz. O camisola 20 tem merecido a confiança de Camacho - foi sempre titular, a partir do momento em que ficou à disposição do treinador -, enquanto o médio uruguaio entrou no onze titular frente à Naval e marcou um dos três golos das águias.

ANTÓNIO PIRES