Manuel da Conceição Afonso

Era encadernador de profissão e foi um dos grandes presidentes do clube, tendo sido eleito para o cargo em 15 de Agosto de 1930, 6 de Setembro de 1931, 7 de Agosto de 1932, 3 de Novembro de 1936, 25 de Julho de 1937 e 19 de Janeiro de 1946. Foi um dos sócios que mais participou na vida da colectividade. Em 1926, 1927 e 1928 foi vice-presidente da Assembleia Geral; e, 1927 ocupou lugar na Comissão dos Estatutos e Regulamento, tal como nos dois anos seguintes. Anteriormente, em 1925, representou o clube na Federação Portuguesa de Hóquei. Em 1929 foi vogal da Direcção da Associação de Futebol de Lisboa e fez parte da Comissão das Festas das Bodas de Prata do clube, da qual viria a pedir a demissão.

Entre 1927 e 1930 fez parte de diversas associações desportivas em representação de SLB, tendo sido galardoado com a medalha de 1ª classe "Águia de Ouro" em 20 de Agosto de 1933. Entretanto, em 27 de julho de 1930, desempenhou o cargo de vice-presidente da Direcção e em 1936 fez parte da Comissão de Iniciativas e Propaganda. Em 1940 foi eleito presidente da Direcção da Associação de Futebol de Lisboa, tal como em 1941. No ano seguinte foi vice-presidente da Assembleia Geral da mesma e em 1943 seu presidente. Em 1951 voltou ao clube, fazendo parte do Conselho Consultivo e Jurisdicional. Depois fez parte da Comissão de Honra do Novo Parque de Jogos até 1954, para passar em 29 de Novembro de 1958 a membro da Assembleia de Representantes, findando a sua participação benfiquista em 1959 na Comissão de Concessão de Distinções Honoríficas. Faleceu a 23 de Maio de 1966, depois de dedicar quase toda a vida ao seu clube de sempre.