João Maria dos Santos Júnior

Nascido em Lisboa em 3 de Dezembro de 1914, desde a juventude que começou a acompanhar o clube. Aos 19 anos era atleta da Associação Naval de Lisboa, onde praticava a disciplina de remo. Foi campeão nacional nas modalidades de "Out-Riggers" e "Skiff" em 1939. Prosseguiu a sua carreira amadora como treinador vindo posteriormente a fazer parte da Direcção da Secção de Remo da mesma Associação. Foi ainda seu presidente e tesoureiro.

Fez também parte da Direcção da Federação Portuguesa de Remo, tendo em 1987 e 1988 sido eleito para o cargo da presidência do Conselho Executivo da Associação Naval de Lisboa, de que foi o presidente da Mesa da Assembleia Geral. Subiu à presidência da Direcção do Sport Lisboa e Benfica em 3 de Abril de 1987. As suas gerências ficaram ligadas à Final da Taça dos Clubes Campeões Europeus, que o Benfica disputou em 1988 na cidade de Estugarda, e ao projecto das novas urbanizações junto à cidade desportiva, da autoria do arquitecto Tomás Taveira que não teve consequência. No entanto, durante as mesmas não viria a deixar qualquer obra de relevo.

Acusado de falta de liderança, foi a partir do seu segundo mandato que a gestão do clube iniciou um percurso negativo, reflectindo-se mais tarde no período em que Jorge de Brito esteve à frente do SLB. Não se estranhou por isso que uma proposta para que lhe fosse atribuída a "Águia de Ouro" não tivesse sido aprovada em Assembleia Geral, caso único da História do Clube.